Atendendo às solicitações de diversos moradores, equipes de fauna da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) realizaram resgates de animais em vários bairros da capital.

No bairro Aruana, Zona de Expansão da capital, uma jiboia (Boa constrictor) adulta foi resgatada, e após a avaliação veterinária, por encontrar-se saudável e sem apresentar nenhuma lesão, foi posta à soltura.

Outra jiboia adulta foi resgatada, porém, em uma residência no bairro Santa Maria, Zona Sul da capital. Por estar saudável e responsivo e sem apresentar nenhuma lesão, o réptil foi posto a soltura em área de reserva ambiental.

Jandaias       

Ainda no mesmo bairro, uma equipe resgatou uma Jandaia verdadeira (Aratinga jandaya) que estava dentro de uma residência. Após avaliação veterinária, constatou-se tratar de um animal bastante responsivo, porém, apresentando uma lesão aparente em uma das asas, tendo sido encaminhada para o Centro de Tratamento de Animais Silvestres (Cetas) para reabilitação, e, posteriormente ser reinserida na natureza.

Outra Jandaia verdadeira (Aratinga jandaya) foi resgatada no bairro Augusto Franco, na Zona Sul. Feita a avaliação, o animal estava saudável e em condições de soltura, tendo sido reinserido em área de reserva ambiental.

Ainda na Zona Sul, no bairro 13 de julho, os profissionais resgataram uma andorinha (Hirundinidae). Ao chegar no local, a ave já estava contida e após avaliação, constatou-se tratar-se de uma espécie juvenil, bastante ativo, porém, apresentava uma respiração dispnéica, tendo sido encaminhada para o Cetas para receber os cuidados necessários e depois ser posta à soltura.

Na Zona Oeste, no bairro Capucho, uma equipe foi acionada para resgatar um gavião carijó (Rupornis magnirostris) que se encontrava em uma área do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SE). Segundo os funcionários do órgão, o animal não conseguia voar e estava bastante estressado. Feita a avaliação veterinária, constatou que a ave apresentava uma lesão na asa direita, tendo sido encaminhada para o Cetas para reabilitação, e, posteriormente ser solta em seu habitat.

A Adema ressalta que, caso a população encontre algum animal silvestre fora do seu habitat é importante acionar as equipes especializadas do órgão para fazer o resgate ou apreensão, por meio do telefone (79) 9 9191-5535. O mesmo número também serve para agendar a entrega voluntária de animais.

Última atualização: 28 de abril de 2022, 17:32 PM