Sempre atentas aos chamados da população através do número de telefone (79) 99191-5535, as equipes de fauna da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) continuam efetuando resgates de animais silvestres quando acionadas, tanto na capital quanto em municípios do interior.

No bairro 18 do Forte, Zona Norte da capital, os profissionais resgataram uma jiboia (Boa constrictor) que se encontrava no telhado de uma residência, causando medo e desconforto para os moradores e vizinhos. Feita a avaliação, percebeu tratar-se de um animal ativo, bastante responsivo e saudável e sem nenhuma alteração, o que possibilitou a soltura em área de reserva ambiental.

Outra jiboia (Boa constrictor) foi resgatada no bairo Atalaia, Zona Sul da capital, a qual estava solta em um condomínio residencial. Ao chegar no local, o réptil encontrava-se embaixo de um arbusto, o que facilitou a captura. Após a avaliação foi identificado que se tratava de um animal adulto, ativo, bastante responsivo e sem nenhuma lesão aparente, tendo sido devolvida à natureza em área de reserva ambiental.

No bairro Aruana, Zona de Expansão de Aracaju, os profissionais resgataram dois saruês (Didelphis aurita) que estavam contidos separadamente em caixas de transporte em uma residência. Após avaliação física dos animais, constatou-se que ambos estavam ativos, bastante responsivos e por não apresentarem nenhum tipo de lesão aparente foram postos à soltura.

Entrega voluntária

Na sede da Adema, localizada no bairro São José, Zona Sul da capital, uma das equipes de fauna receberam a entrega voluntária de dois jabutis (C. carbonaria). Realizada as avaliações físicas, verificou-se tratar-se de filhotes ativos, responsivos e saudáveis, tendo sido encaminhados Centro de Tratamento de Animais Silvestres (Cetas), localizado no Parque da Cidade, para serem acompanhados durante o processo de desenvolvimento e forem postos à soltura quando estiverem aptos.   

A Adema ressalta a população que ao encontrar algum animal silvestre fora do seu habitat é importante acionar as equipes especializadas do órgão para fazer o resgate ou apreensão, por meio do telefone (79) 9 9191-5535. O mesmo número também serve para agendar a entrega voluntária desse tipo de animal.

Última atualização: 29 de março de 2022, 16:51 PM