Técnicos da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) participaram de um curso intensivo do Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor), que será implantando em Sergipe a partir de janeiro de 2018. O treinamento foi realizado em conjunto com técnicos do Ibama e aconteceu nos dias 21 e 22, na sede da Adema.

O treinamento dos técnicos foi acertado durante visita do diretor-presidente do órgão, Francisco de Assis Dantas, ao Ibama, no mês de outubro. Que, na oportunidade, discutiu sobre a implementação do Sinaflor em Sergipe e, em seguida, envidou esforços no sentido de agilizar a capacitação dos servidores da Administração, para apresentar o Sistema à sociedade sergipana.

Com a nova ferramenta, os processos para realização do Cadastro Técnico Federal (CTF), o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e do Documento de Origem Florestal (DOF) serão informatizados, trazendo agilidade na liberação de todas as documentações necessárias para ações de supressão, transporte e armazenamento de produtos florestais de origem nativa, de acordo com o estabelecido nas leis ambientais.

A representante da sede do Ibama em Brasília, Ana Clara Fernandes, foi a responsável por instruir os técnicos sobre  o funcionamento do Sinaflor. “Nossa missão aqui em Sergipe foi oferecer uma capacitação e entendimento de todo o fluxo do Sistema. Como agora ele será integrado ao CAR e ao DOF, o proprietário rural que tiver interesse em fazer supressão e já estiver cadastrado nos dois programas, deverá fazer a solicitação apenas no Sinaflor, tornando o processo unificado e dinâmico. Dessa forma, vamos conseguir diminuir o prazo para liberação e, ainda, retirar a necessidade de presença física dos proprietários nos órgãos competentes”, explica.

Ana Clara revela, ainda, que as atividades florestais, como empreendimentos de base florestal e processos correspondentes ao controle de órgãos ligados ao Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama) [como a Adema e o Ibama] serão executados por meio do Sinaflor, com suporte das normas estaduais e federais nele integrados.

 

Foto: Assessoria de Comunicação

 

Última atualização: 1 de novembro de 2018, 07:20 AM