Animal mais visitado do Zoológico de Aracaju passa por bateria de exames veterinários

O animal mais querido dos visitantes do Zoológico de Aracaju, localizado no Parque Governador José Rollemberg Leite, no bairro Industrial, Zona Norte da capital sergipana, o leão Léo passou por uma bateria de exames veterinários.Com aproximadamente 16 anos e pesando 260 Kg, Léo necessita  de uma atenção mais rigorosa à saúde, por isso passa por cuidados preventivos recebendo visitas clínicas diárias, e, uma vez ao ano passa por um check-up no qual é feito alguns exames laboratoriais e de imagem, e quando necessário outros mais complexos.
 
 A avaliação
 
Comandada pelo veterinário chefe do Zoológico, Hildebrando Vieira Filho, a ação contou com uma equipe multidisciplinar de profissionais onde foram realizadas as checagens e a colheita de materiais para os exames clínicos, bem como outros especialistas realizaram exames completos que possam constatar alguma anormalidade ou problema de saúde.
 O anestesista Rodrigo Pereira, foi responsável pela aplicação da anestesia dissociativa através de dardos, que deixou o animal relaxado, porém sem perder a consciência. Coube à veterinária Juliana Ramos, fazer a ultrassonografia abdominal, exame não invasivo e que possibilita informações  detalhadas sobre as estruturas abdominais do leão. A profissional Carina Leite realizou o exame odontológico no qual foi feita a coleta de sangue para constatar se há algum tipo de bactéria, além da remoção de tártaro. E um dos profissionais do Zoológico encarregou-se dos cuidados com as unhas e rigidez e o Dr. Henrico Beijamin, avaliou as patas do felino através do exame de raio-x, uma vez  que no ano passado uma delas apresentava um problema.
Apesar de os resultados dos exames ainda não estarem prontos, os profissionais consideraram a ação exitosa e constataram que o animal está saudável.  “É sempre bom a gente contar com os colegas que vem de forma voluntária prestar esse serviço de suma importância para contribuir com a boa saúde do Léo”, declarou Hildebrando Vieira.
Segundo o veterinário da Adema, Daniel Allievi, a colaboração dessas equipes e dos responsáveis pelo zoológico é fundamental para garantir a saúde dos bichos. “Os cuidados e a qualidade de vida que são proporcionados às espécies é um grande estímulo à conscientização e respeito à fauna e a toda a natureza de um modo geral. A colaboração dessas equipes e dos responsáveis pelo zoológico, junto à Adema têm o compromisso em garantir a saúde e o bem estar desses animais, principalmente aqueles que estão ameaçados de extinção”, ressaltou.
Léo
Nascido em cativeiro no ano de 2005, o felino Léo da espécie Panthera Leon, chegou às terras sergipanas em 17 de fevereiro de 2012, e em pouco tempo conseguiu se adaptar ao novo lar e cativar os diversos visitantes e cuidadores de animais que trabalham no Zoológico de Aracaju.

Última atualização: 29 de março de 2022 16:37.

Pular para o conteúdo